#Beboldforchange #sosracismo

Soraia Simões, estará presente a 8 de Marco, esta quarta-feira, dia Internacional da Mulher, num evento promovido pela Câmara Municipal de Lisboa (CML) e a ONU em representação do SOS Racismo.
Acerca do evento:
"O Fórum Económico Mundial prevê que a diferença de género não se fechará completamente até 2186....
Um século e meio de espera para alcançar a paridade de género é demasiado tempo para atingirmos um mundo social e do trabalho equilibrado e paritário.
Para o dia Internacional da Mulher de 2017, a Organização das Nações Unidas (ONU) está a lançar uma campanha, na qual convida pessoas e entidades para serem ousadas para a mudança, #Beboldforchange.

Aderindo a este repto da ONU, a CML organiza um pequeno-almoço de e para mulheres, comemorativo do dia internacional da mulher no Altis Grande Hotel.

Pretendendo desafiar o viés de género que ainda prevalece nas esferas económica e cultural, dando voz e visibilidade a várias mulheres que em Portugal têm contribuído para uma afirmação mais justa da mulher no espaço público e nas instâncias de decisão. O evento contara ainda com a Presidente da Assembleia Municipal, Helena Roseta, as Deputadas, Isabel Moreira e Paula Teixeira da Cruz e a Docente Antónia Pedroso de Lima".

Soraia Simões* começou por colaborar com a Associação SOS Racismo há cerca de 23 anos. Actualmente, no âmbito do projecto RAPortugal 1986 - 1999, promovido pela Associação Mural Sonoro que dirige, a investigadora intensificou a sua parceria, recuperando, desta vez no seio da sua investigação para este trabalho, parte do vasto arquivo desta organização e da sua colaboração, que se poderá verificar ainda este ano no audiolivro que a autora assina com o título RAPublicar. A micro-história que fez história numa Lisboa adiada: 1986 - 1996.

*Investigadora do Instituto de História Contemporânea e autora do Mural Sonoro, começou em 1994 a colaborar com o SOS Racismo.