A mentora da Associação Mural Sonoro em Discurso Directo

public.original: 20/11/2015

fotografia: Marta Reis

 

Portugal Rebelde - Antes de mais, como é que surge e qual é o objetivo do projecto Mural Sonoro?

Soraia Simões - Surge no ano de 2011. Começou por ser um projecto de recolha de memórias e testemunhos a vários protagonistas da Música Popular nos últimos 50 anos incorporando nele vários domínios musicais, de matriz urbana e de matriz periférica ou rural, seja do ponto de vista geográfico seja no seu modus operandi, e ao fim de um ano tornou-se, além de uma base de dados com essas recolhas, um trabalho de investigação que procura explicar, tendo como ponto de partida 3 questões que o sustentam, a história da música e da cultura popular, com a prática musical presente, entre 1950/60 (embora pontualmente se vá, por entrosamento, aos anos 40) até ao início/meados dos anos 2000, marcados pelas transformações económicas, sociais e tecnológicas.

PR - Quais são os campos de ação em que o projeto Mural Sonoro coloca o seu enfoque?

Soraia Simões - As 3 questões, ou itens, que norteiam o projecto respondem a essa pergunta. 1ª: qual a relação dos agentes da cultura e música populares entre 1950/2000 com a gravação sonora; as tecnologias de produção e a recepção musical, 2ª. em que medida os processos culturais são importantes nos seus processos de composição e interpretação: o património sonoro e cultural, o espaço geográfico em que crescem como autores e intérpretes, os instrumentos musicais e a sua construção nos seus desempenhos, 3ª. quais os acontecimentos sociais e económicos considerados relevantes na indústria e de que modo os mesmos se reflectiram nos seus percursos e edições em concreto.

PR - Onde é que podemos consultar o arquivo e a documentação Mural sonoro?

Soraia Simões - Num portal, dividido por categorias, onde encontra estas memórias dentro desta linha orientadora, uma secção dedicada à história de alguns instrumentos musicais e alguma maquinaria importante para a compreensão do estudo da reprodução do som e da música e da gravação no século XX, textos meus e de outros autores ou investigadores. Numa linguagem que procuro que seja simples, clara ou de fácil apreensão para quem quiser saber um pouco mais destes estudos ou leituras

PR - No ano de 2014 foi distinguida com o Prémio Megafone Sociedade Portuguesa de Autores. Que importância atribui a este prémio?

Soraia Simões - Uma distinção que justificou o propósito deste projecto: o da constatação de que a Música Popular é um objecto de interesse para a sociedade. Permitiu-me perceber melhor que o lugar do conhecimento é junto da comunidade no geral e não só científica. E que os estudos sobre práticas culturais, como a música em concreto, são objectos de circulação e que, por isso, devem estar contextualizados de uma forma acessível. Numa base prática, onde tanto quem os estuda como quem por eles se interessa os possa perceber melhor com a ajuda dos que foram o seus principais actores e a partir daí discuti-los em várias áreas de interesse, sejam elas científicas ou sejam elas culturais.