36ª Recolha de Entrevista

 

                                                                                                                               Only with permission

Rights reserved - Free access

Quota MS_00010 Europeana Sounds

 

BI: Jakilson Pereira nasceu em 1985 em Cabo Verde (ilha de Santiago, Achada em Santo António).

É um rapper, autor, compositor cabo-verdiano. A par da sua actividade cultural desenvolve trabalho activo no campo social entre os Moinho da Juventude e Biblioteca António Ramos Rosa, Centro de Formação e Documentação situado (s) no Bairro Cova da Moura. No Bairro (e fora dele, em alguns dos nichos em que se move) todos o conhecem por Hezbo (llah).

Nesta recolha de conversa fala de alguns dos que são os nomes, nos universos do 'rap' e 'soul', que começou por escutar e o fizeram sintonizar nesta linguagem sonoro-musical (rap) e de expressão socio-cultural ou ideológica (cultura hip-hop), de algumas das questões que o envolvem no seu trabalho em sociedade e neste contexto musical (que é uma extensão daquilo que é e faz como indivíduo no campo socio-profissional, cultural e até formativo – com os mais jovens) como sejam as ‘identidades culturais’, ‘a globalização e influências externas’ (alude ao avô – que trabalhava em barcos – com forte ligação ao que se passava social e culturalmente nos EUA e que fez, possivelmente, com que em sua casa, ainda em Cabo Verde, se escutasse tanta música vinda da América), mas fala também dos seus propósitos dentro deste domínio e é severamente crítico em relação aos interesses da indústria cultural no que respeito diz a alguns dos que chegaram ao género e à exotização ou folclorização que se tem feito do hip-hop  como cultura no contexto urbano e de vivência periférica, etc.

Em Março de 2014 Hezbó lançaria Fight pá Txiga Freedom pela Companhia discográfica Entri Lágrimaz i Rimaz. Biografia/Sinopse de Soraia Simões aqui

© 2012 Jakilson Pereira à conversa com Soraia Simões, Perspectivas e Reflexões no Campo

recolha efectuada na Biblioteca António Ramos Rosa, no Bairro Cova da Moura
Som sem edição, texto, pesquisa: Soraia Simões
Fotografia: Berta