A primeira Sessão ocorreu no dia 25 de Agosto (domingo) pelas 18h e os intervenientes foram o músico, compositor e autor Daniel Gouveia e o músico e compositor Paulo de Carvalho, a apresentação e moderação esteve como habitualmente  a cargo de Soraia Simões.
 

Falou-se nesta primeira Sessão de composições e Autorias no Fado. A Guitarra esteve presente, com Filipe Lucas que tocou alguns dos temas do disco Mátria de Paulo de Carvalho, que também tocara na gravação deste fonograma em 1999, enquanto Paulo de Carvalho explicou algumas das suas composições neste disco.


Também a guitarra de Coimbra, na voz dos seus mais reconhecidos construtores, tocadores e estudiosos marca presença  nestas sessões em Lisboa. No espaço A Muralha, em Alfama, e no Museu da Música nos anos de 2013 e 2014 respectivamente.



Breve Sinopse dos  Intervenientes:



Daniel Gouveia nasceu em Lisboa, é um músico, editor, compositor com reconhecidas publicações no âmbito da música popular, nomeadamente no fado, como entre outros:

« Arcanjos e Bons Demónios » (Hugin Editores, Lisboa Nov. 1996; 2.ª ed. Jun. 2002) - livro adoptado na cadeira de Cultura Portuguesa e Brasileira, para estudo da guerra colonial portuguesa de 1961-75, e usado na cadeira de Tradução Português-Espanhol, da Universidade de Santiago do Chile. Reeditado por DG Edições, Linda-a-Velha, Set. 2011, integrado na colecção «Fim do Império», em 3.ª ed. prefaciada, aumentada, acompanhada de um CD contendo 198 fotografias do autor, legendadas com excertos do texto, «A Prenda» (Hugin Editores, Lisboa, Dez. 2000), in Contos Eróticos de Natal, obra colectiva onde participaram, entre outros, José Jorge Letria, Jorge Guimarães, Luísa Monteiro e Miguel Roza (sobrinho de Fernando Pessoa), «O Fado – Origens e evolução», in Brotéria, vol. 168, Maio/Junho 2009. Artigo, «Ao Fado tudo se canta?» (DG Edições, Linda-a-Velha, Mai. 2010). Ensaio musicológico encomendado pelo Museu do Fado no âmbito da candidatura do Fado a Património da Humanidade. 364 págs, acompanhado de 3 CDs com 190 exemplos musicais, «Poetas Populares do Fado Tradicional »(Imprensa Nacional – Casa da Moeda), em co-autoria com Francisco Mendes ou No prelo. Antologia dos poetas populares de Fado Tradicional até 1970, encomendado pelo Museu do Fado no âmbito da candidatura do Fado a Património da Humanidade. Faz conjunto com Poetas Eruditos do Fado, de Vasco Graça Moura, também no prelo. 



Paulo de Carvalho nasceu em Lisboa é um músico e compositor que conta já com 50 anos de percurso na música, autor das mais belas músicas para fados populares bem conhecidos entre nós como: '' O Homem das Castanhas'', ''Lisboa Menina e Moça'', ''Os Putos'', ''O Cacilheiro'' ou fonogramas como ''Desculpem Qualquer Coisinha'' (de 1985), ''Fados Meus'' (de 1996) ou ''Cores do Fado'' (de 2004).