88ª Recolha de Entrevista

Quota MS_00071 Europeana Sounds

 

Only with permission

Rights reserved - Free access

BI: Fred Martins nasceu no Rio, mas vive hoje em Santiago de Compostela. É um dos mais destacados compositores da sua geração na actualidade.

Intérprete e compositor, nesta recolha expressa o modo como se profissionalizou na música, o significado de algumas das suas músicas cantadas por intérpretes brasileiros já consolidados (Renato Braz gravaria ''Por um Fio", Ney Matogrosso: "Novamente" e "Tempo Afora", Maria Rita: "Sem Aviso" e "Perfeitamente" ou, entre outros, Zélia Duncan: "Hóspede do Tempo" e "Flores"), da distinção que a sua actividade na Música Popular, especialmente no domínio da composição musical, assumiu nos últimos anos (e lhe faria ganhar o Prémio Visa de Música Brasileira/9 ª edição, 2006 para melhor compositor por votação unânime do júri e do público). Reflecte também sobre algumas especificidades dos universos musicais que fazem parte da cultura popular brasileira: seja no Rio de Janeiro, São Paulo ou no Nordeste brasileiro.

Nas suas composições encontram-se algumas das influências e referências que apontam para algumas das expressões culturais do seu espaço geográfico de origem como o samba, a bossa nova e o que designa (e explica porquê) de 'nordeste modal', que mistura com outras características da Música Popular no mundo, fora destes universos.


Fred Martins desenvolveu uma relação muito próxima com a música popular que preenche um lado da História do Brasil ao transcrever, durante dez anos, partituras de compositores como Chico Buarque, Noel Rosa, Tom Jobim, Caetano Veloso e Gilberto Gil para os conhecidos Songbooks produzidos por Almir Chediak e tal facto servir-lhe-ia como uma escola influenciadora do papel que mais tarde, já como músico e compositor, veio a traçar.

O músico participou, entre outros, nos festivais internacionais "Lula World 2014" (Canadá), ''Músicas Portuárias", "Cantos na Maré" (Espanha), no "Festival de Verão de Músicas do Mundo de Vila Real" (Portugal) e no "Festival Jawhara" (Marrocos).

Colaborou também, como compositor e intérprete, no mais recente espectáculo de María Pagés (ballet/ flamenco) de nome "Utopia", inspirado na obra de Óscar Niemeyer.

À data em que esta recolha foi efectuada (Julho de 2014) Fred Martins encontrava-se no processo de gravação do seu primeiro álbum a solo a ser lançado na Europa, com músicas representativas dos seus 20 anos de carreira. No disco participam músicos do Brasil, Galiza, Portugal e Argentina.

Do seu legado fonográfico fazem parte os seguintes trabalhos:

GUANABARA
2009
Sete Sóis

ACROBATA
2011
Em dueto com
Ugia Pedreira
(Galiza)

TEMPO AFORA
CD e DVD
2008
Eldorado/
Canal Brasil

RARO E COMUM
2005
Universal/
MPB

JANELAS
2001
Deckdisc

© 2014 Fred Martins à conversa com Soraia Simões, Perspectivas e Reflexões no Campo
Som, Pesquisa, Texto: Soraia Simões
Recolha efectuada em LARGO Residências
Fotografia: Isabel Leal