45ª Recolha de Entrevista e de instrumentos musicais

Only with permission

Rights reserved - Free access

Quota MS_00012 Europeana Sounds

 

BI: João Pratas é um músico, que toca diversos instrumentos (cordofones, aerofones, membranofones), nascido na cidade de Coimbra, actualmente a residir em Aveiro.

Desde a infância que manteve um contacto muito presente com alguns desses instrumentos, especialmente através de algumas festas religiosas que iam acontecendo em Fala e São Martinho do Bispo (áreas periféricas da cidade de Coimbra onde viveu até se mudar para Aveiro), mas é sobretudo no ano em que termina a sua licenciatura em Educação Visual que o gosto e prática mais frequente desses instrumentos se intensifica. Hoje, faz parte dos grupos Roncos&Curiscos e Sabão Macaco.
Nesta recolha de entrevista, efectuada na área onde viveu durante a aprendizagem/crescimento destas práticas musicais, explica um pouco do seu gosto e ingresso no universo da música popular de 'matriz tradicional', das suas referências iniciais, dos tocadores com que cresceu e do que estes lhe ensinaram, da evolução e interesse manifestado, por mais pessoas/músicos, relativamente a alguns dos instrumentos evocados na conversa, das principais diferenças (no que concerne, especialmente, ao ensino e divulgação do ensino da gaita-de-fole, mas não só) entre o circuito de tocadores na Galiza e em Portugal, etc.
Nesta recolha, o músico executa um tema (sem nome) com viola acústica e dois temas com flauta de cana: 'Verde Gaio Ti Roque' ( um Verde Gaio do Ti Roque porque o aprendeu com Ti Roque, gaiteiro de Torres Vedras) e 'Corridinho Pastor' (um 'corridinho popular', mas também presente nas recolhas de Michel Giacometti. O nome é o de uma versão que ouviu, do mesmo 'corridinho', pelo grupo Mare Nostrum.

nota de autora: Nesta conversa João Pratas alude aos “Zés-pereiras”, que são conjuntos instrumentais de importância notável no nosso país, sobretudo devido à sonoridade dos instrumentos de percussão. Bastante populares no Minho, embora também existam noutras regiões portuguesas. Normalmente fazem parte das romarias, cortejos, festas e procissões. Estes conjuntos instrumentais podem ser constituídos por: gaita-de-foles, caixa e bombo e têm diversas vezes um grande número de tocadores.

 

2012 João Pratas à conversa com Soraia Simões, Perspectivas e Reflexões no Campo

Nota: No ano de 2013 João Pratas passou a ser parte integrante do grupo mirandês Galandum Galundaina.

Som, Pesquisa, Edição, Texto: Soraia Simões

Fotografia: Sandra Rodrigues

Comment